5/09/2010

Chá Verde


Oriundo da planta Camélia sinensis, o chá verde é muito consumido no Japão e na China. Possui propriedades estimulantes e desintoxicantes, além de ativar a circulação sangüínea e aumentar a resistência às doenças. Possui vários compostos polifenólicos, substâncias presentes em uma maior quantidade nas cascas de frutas com propriedades antioxidantes.

Estudos feitos em importantes centros de pesquisa dos Estados Unidos e da Europa mostraram que também faz bem para a pele. Possuí em sua composição altas concentrações de antioxidantes, considerados até mais potentes que os carotenos e as vitaminas C e E, substâncias que atuam contra as rugas precoces. Outra pesquisa realizada na Universidade de Tohoku, no Japão, e publicada recentemente no The Journal of the American Medical Association (Jama), mostrou que a erva é eficaz na prevenção de doenças do coração. Seus compostos reforçam as artérias, diminuem as taxas de colesterol ruim e bloqueiam o acúmulo de gordura na parede dos vasos sanguíneos. O consumo habitual também previne inflamações na gengiva e até tumores malignos de boca e mama. Substâncias como as catequinas e os bioflavonóides são capazes de impedir alterações no DNA das células, o primeiro passo para o desenvolvimento de um câncer.

Um estudo recente feito nos Estados Unidos revelou que o chá verde ajuda a emagrecer e acelera a queima da gordura abdominal. Pessoas que tomaram até seis xícaras de chá verde por dia perderam o dobro de peso e 25 vezes mais gordura abdominal do que as pessoas que consumiram somente refrigerante diet. Combinado com uma alimentação saudável o chá verde é um excelente agente emagrecedor, pois ele ajuda a acelerar o metabolismo e facilita a queima de gordura.

Um teste de laboratório apontou mais um efeito positivo do chá-verde: melhora a memória. Mas os estudos para comprovar mais esse efeito estão só no começo.

Pesquisadores descobriram em outro estudo japonês publicado no American Journal of Clinical Nutrition, com mais de mil idosos relativamente saudáveis, que homens e mulheres com mais de 70 anos que tomam quatro ou mais chávenas de chá verde diariamente seriam 44% menos propensos a ter sintomas de depressão, comparados com aqueles que bebem uma chávena ou menos por dia. Os especialistas sugerem o aminoácido teanina, presente no chá verde, que parece ter um efeito tranquilizador sobre o cérebro, pode explicar os efeitos potencialmente benéficos mostrados no estudo. No entanto, mais estudos são necessários para confirmar realmente os efeitos antidepressivos do chá, quais os componentes responsáveis pela proteção, e qual a dose necessária.

Outros estudos mostram que o consumo de extrato de chá verde podem melhorar a performance e resistência das pessoas que praticam esportes regularmente.

Mas além de ser uma bebida muito rica também pode ter efeitos indesejáveis. A maioria dos efeitos colaterais do chá verde é resultado do seu conteúdo de cafeína, por isso é contra indicado para pessoas hipertensas e aqueles que sofrem de insônia.

Pessoas que fazem uso de medicação anticoagulante devem também tomar cuidado com a ingestão do chá verde, pelo seu alto conteúdo de vitamina K.

A bebida ou a suplementação do chá verde em cápsulas, como vimos, possuí diversos benefícios, mas deve ser indicada por um médico ou nutricionista, para que se possa usufruir deste benefícios com segurança e saúde.

Anita Viecelli Konrath - Nutricionista. CRN-2: 8751. Email: anitanutricionista@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário