5/05/2010

Nutrição na Prevenção e no Tratamento da Constipação


A Obstipação ou Constipação ou intestinal é um problema de decorrente de um mau funcionamento intestinal relacionado a evacuação insatisfatória, esforço excessivo para evacuar, evacuação incompleta e fezes endurecidas. Ainda podem ocorrer períodos prolongados entre uma e outra evacuação, distensão abdominal e flatulência o que gera grande desconforto.
As principais causas são maus hábitos alimentares como a falta de fibras na dieta, uso excessivo de alimentos industrializados e refinados além da falta de exercícios físicos; distúrbios psiquiátricos como depressão, anorexia e psicose; e uso de fármacos, inclusive o uso excessivo de laxantes que podem lesionar o intestino e em alguns casos evoluir para o desenvolvimento de um tumor.
O tratamento nutricional na constipação é de grande importância e resulta em uma melhora significativa, para isso é fundamental o aumento da ingestão de fibras (frutas, verduras, leguminosas, cereais integrais como: aveia, farelo de trigo, linhaça, etc), alimentos funcionais prebióticos, que são alguns tipos de fibras alimentares, ou seja, carboidratos não digeríveis pelo nosso corpo que estimulam o bom funcionamento do intestino e estão presentes em alimentos de origem vegetal, como cebola, alho, tomate, banana, cevada, aveia, trigo, aspargos, mel etc, e os alimentos probióticos que são bactérias benéficas que equilibram a flora intestinal, sendo encontrados em iogurtes, leites fermentados e até mesmo em cápsulas.
A ingestão habitual de líquidos e exercícios físicos deve fazer parte do tratamento nutricional, pois o aumento de fibras precisa estar acompanhado do aumento da ingestão de água para que o intestino funcione adequadamente, caso contrario, poderá constipar ainda mais.
A recomendação de fibras diária é de 25-30g para adultos saudáveis.

Para o bom funcionamento do intestino é necessário seguir algumas orientações:

-Usar diariamente alimentos crus com bagaço ou casca;
- Consumir diariamente: Leguminosas (feijão, ervilha, lentilha, grão de bico) frutas, verduras e legumes;
Beber pelo menos 1,5 litros de água por dia.
Evitar usar em excesso: Biscoito, frituras, alimentos açucarados (doces, balas, etc);
Sempre que possível, usar alimentos integral como: arroz integral, pão integral, aveia, linhaça, farelo de trigo, macarrão integral, etc;
-Mastigar bem os alimentos. Procurar comer sentado, em ambiente tranqüilo;
-Fazer regularmente algum tipo de atividade física, como caminhar (a não ser que você tenha sido orientado a não praticar atividade física por algum problema de saúde;
-Não utilizar remédios (laxantes), sem orientação do médico, pois alguns medicamentos com o tempo podem piorar a prisão de ventre.
-Procurar dar atenção ao desejo de evacuar, estabelecendo um horário rotineiro para a evacuação.
-A melhora da prisão de ventre acontecerá após alguns dias, portanto, não deixe de seguir as orientações se os resultados não vierem logo. O bom funcionamento intestinal só será mantido se você seguir as orientações acima todos os dias, caso isto não aconteça converse com seu médico e nutricionista.


Anita Viecelli Konrath - Nutricionista. CRN-2: 8751. Email: anitanutricionista@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário