7/10/2011

OS PODERES DO KIWI


O kiwi é um fruto tão delicioso que, depois de descascado, pode ser ingerido crú. Existem diversas formas de enfeitar o seu prato com este fruto – em cubos, rodelas, fatias, cortado ao meio – mas não deve ingeri-lo muito tempo após o corte, devido às enzimas que contém, pois são responsáveis pela oxidação do mesmo. Se adicionar kiwi a saladas de fruta, por exemplo, adicione-o no momento em que servir a sobremesa, para conservar a cor e propriedades nutricionais. O kiwi oferece-nos inúmeros fitonutrientes, vitaminas e minerais que são benéficos para a saúde.

Muitas vezes, referimo-nos a ele como sendo um bom fornecedor de vitamina C. De fato, um kiwi médio é suficiente para satisfazer as necessidades nutricionais diária desta vitamina. É também rico em vitamina E. A nível celular, estas vitaminas estão envolvidas no processo de neutralização de radicais livres responsáveis pelo stress oxidativo.

A capacidade protectora do Kiwi deve-se, também, à presença de vários fitonutrientes antioxidantes, tais como flavonóides e carotenóides. Além destes, o kiwi é ainda rico em ácido fólico, potássio, magnésio e fibra solúvel e insolúvel.

O ácido fólico é essencial na produção de glóbulos vermelhos e brancos, na síntese de material genético e formação de anticorpos. O potássio é necessário na transmissão do impulso nervoso para uma actividade muscular normal e intervem no equilíbrio electrolítico, a nível celular. O magnésio está relacionado com o bom funcionamento do sistema gastrointestinal, nervoso, muscular e imunitário. A fibra favorece o funcionamento intestinal e ajuda a regular os níveis plasmáticos de colesterol.

Nenhum comentário:

Postar um comentário