1/01/2012

Alecrim: Benefícios

Nome científico: Rosmarinus Officinalis
Outros nomes: alecrim-de-jardim e alecrim-rosmarino

O alecrim é uma planta cercada de misticismo. Entre os povos grego e romano era tida como uma erva sagrada. Usada como incenso ou carregada como amuleto para atrair bons fluídos, principalmente em casamentos, e afastar mau-olhado, quebranto e inveja. Na Idade Média, era usada como defumador e fumigantes em dormitórios com pessoas enfermas. Também os egípcios usavam o alecrim em seus ritos, visto que os túmulos têm vestígios da planta.
A busca da cura da alma, através do alecrim, também revelou aos povos antigos o caminho para a cura do corpo físico. A versatilidade terapêutica da planta demonstrada nas propriedades analgésica, anti-depressiva, anti-reumática, anti-séptica, anti-espasmódica e adstringente, entre outras.

Características da Planta O alecrim é um arbusto com altura média de 1 metro, muito ramificado, sempre verde, com hastes lenhosas, folhas pequenas e finas em forma de agulha, opostas, lanceoladas. A parte inferior das folhas é de cor verde-acinzentada, enquanto a superior é quase prateada. As flores reúnem-se em espiguilhas terminais e são de cor azul ou esbranquiçada. Uso na culinária De sabor fresco e doce, o alecrim confere aroma delicioso a vários pratos, principalmente em carnes (em especial de porco e carneiro) e aves em geral, entrando, também, na composição de molhos, omeletes, sopas e cozidos. Dá, também, sabor especial a batatas e manteigas. No churrasco, espalhe suas folhas sobre as brasas para perfumar a carne. Os italianos não abrem mão dessa erva, muito apreciada para dar sabor ao carneiro, ao cabrito e ao vitelo. Aves assadas, envoltas em ramos de alecrim, são muito também são muito populares. Na Toscana, na Páscoa, consome-se o Pane di Rosmarino, feito de massa branca, levemente adocicada, acrescida de uvas passas, molho de azeite e alecrim, com cobertura de açúcar. Na Provence, sul da França, é usado ainda para o tempero de peixes. É, aliás, uma das três ervas básicas da região. As outras são o tomilho e a segurelha. Faz, também, parte do famoso Herbes de Provence (tempero francês com várias ervas). O alecrim não perde seu sabor no cozimento, como a maioria das outras ervas.
Tanto o ramo quanto suas folhas longas podem ser adicionadas às comidas. Sempre devem ser retiradas do prato antes deste ser servido. Misturado em pequenas quantidades às massas caseiras de pão, o alecrim fresco dá um gosto saboroso e exótico a massa, e deixa o pão digestivo e energético.
Excelente para aromatizar vinagres e azeites. o alecrim é, também, muito utilizado na decoração de pratos. Vinho com alecrim: Coloque alguns galhinhos de alecrim fresco em um bom vinho tinto e deixe macerar durante 21 dias bem fechado com parafina na rolha. Guarde em lugar escuro, deitado.
Quando passar esse tempo, coe e acrescente mel puro à gosto (o mel é opcional). Sirva pequenos cálices antes do jantar. Além de ser ótimo para a digestão, ajuda a clarear as idéias para um novo dia de trabalho.

Forma de venda: Pode ser encontrado fresco ou desidratado (seco). As folhas frescas possuem aroma mais puro, sendo preferidas. O alecrim desidratado tem um sabor mais concentrado, portanto é recomendável usar uma quantidade menor.

Como escolher e onde encontrar Fresco: maços e vasinhos de alecrim fresco são encontrados em feiras, mercados e supermercados. Escolha os ramos com as folhas mais viçosas e que não estejam manchadas nem murchas. Seco: encontrado em supermercados e empórios. Verifique o prazo de validade. Uso caseiro: Inseticida natural, plantado na horta protege as outras plantas. Ramos de alecrim frescos, colocados entre as roupas defendem-nas de ataque de traças.

Propriedades medicinais: adstringente, analgésica, antiasmática, antidepressiva, antidiabética, antiespasmódica, antigripal, anti-hipertensora, antiinflamatória, antioxidante, anti-reumática, anti-séptica, aperiente, aromática, balsâmica, béquica, calmante, cardiotônica, carminativa, cicatrizante (o pó das folhas), colagoga, depurativa, digestiva, emenagoga, estimulante, estimulante da fecundidade feminina, estomáquica, tônica, sudorífica, vasodilatadora, estomacal, febrífuga, tônica do sistema nervoso central, estresse, esgotamento nervoso, tonificante do útero.

Chá de Alecrim Para cada xícara de água fervendo, utilize 4 gramas de folhas de alecrim. Toma-se depois das refeições. As folhas do Alecrim são recomendadas no estímulo à circulação. Também auxiliam na digestão de gorduras e no combate à dor de cabeça associada com tensão nervosa. Pode ser consumido quente ou gelado. O chá do alecrim tem várias finalidades, tratar o colesterol, as dores de dentes ou enxaquecas, as doenças de coração ou mesmo nos casos de celulite.Indicado para stress físico e mental, depressão, gota, reumatismo, facilita a digestão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário