1/30/2012

Mais cor na sua vida



Fonte:  http://revistawomenshealth.abril.com.br/

Se a porção de salada no seu prato se resume a três folhas de alface com tomate e cebola todo santo dia, provavelmente seu esforço para ser saudável só está servindo para deixá-la com a consciência mais leve. Comer apenas algumas cores de alimento, e não uma gama completa, não traz todos os nutrientes necessários para uma dieta rica e benéfica. 
 Preferir alimentos coloridos e nutritivos também vai ajudá-la a ter mais saúde física e mental. Afinal, quem se alimenta bem tem maior concentração e melhor desempenho do cérebro.
Para garantir saúde e bem-estar, o ideal é consumir de três a cinco frutas de diferentes cores e de quatro a cinco porções de hortaliças, também variando a tonalidade, por dia. Veja o que cada cor traz de benefícios e como transformar o seu cardápio em um arco-íris.

Laranja

Xô, doenças! O betacaroteno, responsável pela cor alaranjada dos alimentos, tem recebido atenção especial na luta contra o câncer. "Acredita-se que ele possa fortalecer a função imunológica, combatendo as células tumorais", diz a nutróloga. Uma pesquisa realizada pela Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (USP) mostrou que o consumo de frutas alaranjadas e amarelo-escuras ajuda a prevenir o câncer de colo uterino, segunda maior causa de morte por câncer entre as mulheres. Mas as benesses dessa cor vão além: pesquisadores da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), em parceria com a USP, apontaram uma grave falta de vitamina K na alimentação do brasileiro. Esse nutriente atua no metabolismo ósseo e ajuda a evitar a osteoporose, doença que atinge 25% das mulheres depois dos 50 anos. Incluir uma cenoura crua por dia na dieta é o suficiente para suprir o organismo com a vitamina.

Verde


Os alimentos com esse pigmento contêm fitoquímicos, como os isotiocianatos, que ajudam a prevenir doenças como o câncer. Além disso, eles têm luteína e zeaxantina, dois antioxidantes potentes que podem retardar o processo de envelhecimento precoce, pois combatem os radicais livres, e reduzir o risco de degeneração macular, doença líder na causa de cegueira. Precisa de mais motivos para encher o prato com essa cor? Dados da Coordenação Geral da Política de Alimentação e Nutrição (CGPAN), do Ministério da Saúde, apontam que uma das principais carências do brasileiro é a vitamina A, encontrada em vegetais verde-escuros. Além de proteger a córnea, a parte transparente dos olhos, o nutriente participa na defesa do organismo, combatendo infecções.

Roxo, azul e preto


Nada de baixo-astral. As três cores são energia pura. Elas contém antocianinas, que protegem as células dos danos oxidativos, transformam os nutrientes absorvidos em energia e retardam os sinais de envelhecimento. O trio maravilha também é ótimo na prevenção de problemas nas articulações. "A coloração escura auxilia a função cognitiva e tem propriedades antioxidantes, que participam do combate ao câncer", diz Grotto.

Amarelo


Vibrantes como o Sol, são cheios de vitamina C, o que favorece o processo de cicatrização e também impede que os radicais livres causem danos à pele. Mas os benefícios não param por aí: "Produtos com esse pigmento melhoram a saúde do aparelho digestivo, pois contêm a enzima bromelina, que atua como substituta dos sucos gástricos e auxilia na digestão. Além disso, as frutas amarelas têm alto teor de fibras, o que provoca sensação de saciedade e melhora o funcionamento da flora intestinal", explica Cristiane.


Branco

Essa cor do bem tem efeito anti-inflamatório e antialérgico, bloqueando a histamina, uma substância que causa coceiras, espirros e alergias. Devido às propriedades antibióticas, são conhecidos como os alimentos para a cura, e ainda ajudam a prevenir doenças cardiovasculares e a reduzir o colesterol ruim. Em estudo realizado pela USP, pesquisadores apontaram que os jovens brasileiros têm deficiência de vitamina D, responsável pela absorção de cálcio no organismo e importante na regulação do metabolismo. Dos 136 jovens avaliados, mais de 60% apresentaram carência do nutriente, encontrado em alguns alimentos brancos, como cogumelos. A Universidade de Michigan, nos EUA, deu outro alerta: 20% dos casos de hipertensão entre mulheres são decorrentes de insuficiência da vitamina D, que causa descontrole dos níveis da pressão arterial.

Vermelho


Fique esperta: uma pesquisa da Universidade Tufts, nos EUA, concluiu que alimentos vermelhos, repletos de antioxidantes, ajudam na produção de neurônios e turbinam a memória. Eles ajudam a eliminar o stress oxidativo, reduzindo os riscos de desenvolver doenças como câncer, diabetes, Alzheimer e Parkinson. Além disso, são protetores do coração. "Apresentam efeito vasodilatador e anticoagulante", diz Cristiane. O estrago causado por deixar essa cor fora do prato é de arrancar os cabelos: isso porque a defi ciência pode refletir em fios fracos e quebradiços! E mais: pode levar a anemia, envelhecimento precoce, fraqueza muscular e confusão mental.

Como armazenar: para conservar o alimento, mantenha-o na geladeira por até cinco dias, sem lavar, em um saco plástico perfurado, para que não haja acúmulo de água. Antes de comer, lave bem as flores. Uma boa dica para deixar o buquê branquinho na hora do cozimento é colocar um pouco de leite e uma rodela de limão dentro da água.



Nenhum comentário:

Postar um comentário