3/05/2012

Tomate: Benefícios



O tomate é o alimento que mais contém licopeno, pigmento que dá cor vermelha e garante o amadurecimento. Além de ser um potente antioxidante, traz o benefício de reduzir o risco de colesterol e alguns tipos de câncer principalmente o de próstata. Também de ação contra doenças coronarianas, por inibir a oxidação do LDL colesterol. Não há um consenso sobre a quantidade de licopeno que deve ser consumida por dia. Alguns estudos mostram variações de consumo entre 5 a 35mg/dia. Em relação ao câncer de próstata, estudos mostram que o consumo semanal de 2 a 5 porções de tomate reduzem em 20% o reisco de ter a doença e o consumo de 3 a 5 porções reduziriam esse risco em 40%. Por esse motivo, é muito interessante introduzir o consumo regular de tomate e seus derivados no dia a dia.
Mas o tomate não é indicado somente para os homens!! Ele também é boa fonte de potássio, fibras, ácido fólico, pró-vitamina A e vitamina C e é uma ótima opção para todas as pessoas, independente de idade ou sexo.  

Dicas:

- Escolha sempre tomates bem firmes e vermelhos.
- O tomate deve ser cozido aumentar a biodisponibilidade e  favorecer a absorção de licopeno pelo organismo. Já para aproveitar melhor a vitamina C, podemos consumí-lo crú mesmo.
- Contém pouquíssimas calorias: um tomate médio possui 25 calorias.
- O tomate vermelho contém 4 vezes mais pro-vitamina A que o tomate verde.
- Tomate seco é saboroso, mas possue grande quantidade de óleo, o que o torna bem mais calórico do que o tomate natural. Cuidado!!!
- Os produtos industrializados a base de tomate, como molhos prontos, ketchup, polpa, purê e extrato, contém muito sódio, corantes e conservantes, substancias essas, que não são interessantes para nosso organismo. Para uma vida mais saudável, devemos evitar produtos industrializados, dando preferência para os molhos naturais feitos em casa. 
-Segundo dados da ANVISA, o tomate é o quarto alimento mais rico em resíduois de agrotóxicos, por esse motivo, sempre que possível, dê preferência aos produtos orgânicos, pois não utilizam produtos químicos para serem produzidos. Outras medidas como, optar por alimentos de origem indentificada e escolher alimentos da época, também podem minimizar o problema e reduziro o consumo do agrotóxico. Os procedimentos de lavagem e retirada de cascas e folhas externas de verduras também ajudam na redução dos resíduos de agrotóxicos presentes nas superfícies dos alimentos.

Molho de Tomate Caseiro
4 colheres de sopa de azeite de oliva extra virgem
8 dentes de alho
1 cebola grande
1k de tomates sem pele
Folhas de manjericão à gosto (ou tempero da sua preferência) 
Quantidade suficiente de sal
Modo de Preparo: 
Retire a pele e as sementes dos tomates. Pique grosseiramente e reserve. Pique a cebola e os dentes de alho e refogue-os no azeite de oliva até que comecem a dourar. Acrescente os tomates picados e refogue bem. Abaixe o fogo e cozinhe o molho por cerca de 20 minutos, amassando levemente os pedaços de tomate com um garfo. Quando o molho estiver espesso, tempere com sal e acrescente as folhas de manjericão. Sirva com a massa de sua preferência.

Nenhum comentário:

Postar um comentário